Contos Clássicos de Vampiro (Resenha)

"Contos Clássicos de Vampiro" foi publicado em 2012 pela Editora Hedra. O livro abre com uma incrível introdução de 30 páginas escrita por Alexander Meireles da Silva, que navega pela história dos vampiros desde a sua origem até a sua influência nos dias atuais.

O primeiro conto é o curto "Trecho de um Romance" de Lord Byron, que ficou incompleto, mas tem a sua importância, por ter inspirado John Polidori a escrever "O Vampiro", que inclusive é o segundo conto que aparece no livro. Este conto, publicado originalmente há mais de 200 anos, é considerado uma das mais importantes e influentes histórias vampirescas da literatura ao apresentar o seu elegante, mas terrível protagonista Lord Ruthven, inspirado no próprio Lord Byron, trazendo o que viria a ser o estereótipo do vampiro aristocrata, culto e charmoso, bastante utilizado até hoje.

"O Hóspede de Drácula" de Bram Stoker, foi publicado postumamente. E segundo a sua esposa viúva, este seria o capítulo introdutório do famoso "Drácula", mas acabou ficando de fora, por ser muito longo. “Porque o sangue é vida” de Francis Marion Crawford, descreve a trágica história de Cristina, que fora assassinada e retorna como uma vampira. É uma bela história com uma atmosfera gótica. “A Morta Amorosa” do francês Théophile Gautier, apresenta uma vampira que seduz um padre para o pecado, associando a vampira feminina ao arquétipo da mulher fatal, a personagem é envolta por sensualidade e luxúria, algo também utilizado no clássico “Carmilla”

O livro depois apresenta os não tão conhecidos “A tumba de Sarah” de F.G. Loring e “Um episódio da história da Catedral” de M.R. James; cada um com a sua contribuição para a literatura vampírica. E ainda, de apêndice, temos o curto conto “Vida de Apolônio de Tiana” de Filóstrato, e os poemas “O Vampiro” de Heinrich August Ossenfelder, “Lenore” de Gottfried August Bürger, “A noiva de Corinto” de Goethe, e por último, o melhor, na minha opinião, “Christabel” de Coleridge, que chegou a influenciar Edgar Allan Poe e Sheridan Le Fanu.

Esta compilação é uma bela obra para apreciadores de histórias de vampiros, embora em algumas destas histórias, o vampiro não é ainda tão bem definido, devido ao tempo em que foi escrito, se mostrando por vezes um ser fantasmagórico, etéreo, assim como alguns contos podem soar clichês hoje, mas na época foram inovadores e importantes para moldar o vampiro como conhecemos hoje.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Goethe - Os Sofrimentos do Jovem Werther (Resenha)

Lord Byron - Poemas Recitados