Emily Brontë - O Vento da Noite (Resenha)

"O Vento da Noite" é uma coletânea de poesias de Emily Brontë, autora de “O morro dos ventos uivantes”, falecida com apenas 30 anos de idade. Este livro apresenta 33 poemas, com tradução de Lúcio Cardoso, e é o único no Brasil com poemas traduzidos da poetisa inglesa. Emily escreveu quase 200 durante a sua curta vida.


O livro tem poemas intensos sobre as suas emoções e conflitos internos, morte, liberdade, desilusões, carregados de uma atmosfera nostálgica, onírica e melancólica.

Emily não escreveu para ser lida, mas apenas para aliviar um coração transbordando de sentimentos aprisionados. A sua irmã Charlottë descobriu “sem querer” os versos de Emily e ficou profundamente impressionada, segundo ela “eram versos completamente diferentes do que as mulheres geralmente escreviam... eram condensados e concisos, vigorosos e genuínos... também tinham uma música peculiar, selvagem, melancólica e elevada.”

E de fato! Os seus poemas revelam um coração com excesso de imaginação, uma música instintiva, porém encantadora, e impressionantes efeitos de paisagem, que nos fazem enxergar a natureza presente em sua poesia. Além disso, a relação de Emily com a morte é extraordinária, pois assombrou ela e sua família sem piedade, levando-a e a seus familiares muito cedo. Emily abraçou a morte em seus poemas como se fosse um parceiro de vida, e escreveu sobre ela de maneira ímpar, como somente alguém que conviveu com ela lado a lado poderia escrever.

A tradução é em versos livres, o que fez com os versos traduzidos não seguissem métrica, rimas e ritmo, perdendo a sua beleza estética e a sua sonoridade originais, mantendo apenas o sentido dos poemas. Este é um ponto fraquíssimo desta obra, (apesar de ser algo subjetivo, pois muitas pessoas preferem assim). É interessante para se conhecer, principalmente pelos fãs das irmãs Brontë, pela curiosidade, ou caso queria ler no idioma original, pois esta é uma edição bilíngue, mas esperemos que surjam novas traduções que busquem fazer um trabalho mais fiel e que façam jus ao talento imensurável da autora de O Morro de Ventos Uivantes.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Goethe - Os Sofrimentos do Jovem Werther (Resenha)

Lord Byron - Poemas Recitados